Navio-escola Sagres cancela viagem e regressa a Lisboa em maio
Navio-escola Sagres cancela viagem e regressa a Lisboa em maio

A viagem de celebração dos 500 anos da circum-navegação de Fernão de Magalhães vai ser interrompida e o navio-escola Sagres vai regressar a Lisboa em "meados de maio" devido ao risco da covid-19, anunciou o Governo português na terça-feira, dia 24. "Face à situação de pandemia da covid-19, que afeta mais de 180 países em todo o mundo, o navio-escola Sagres, que ruma à Cidade do Cabo, na África do Sul, onde se prevê que chegue quarta-feira, dia 25, recebeu ordens para regressar a Lisboa", indica um comunicado do Ministério da Defesa, indicando que os 142 elementos se encontram todos bem de saúde. O navio ia realizar uma viagem à volta do mundo com duração de um ano e paragem em 19 portos.

Negócios portugueses afetados por violência e vandalismo
Negócios portugueses afetados por violência e vandalismo

A funcionar à porta fechada, é assim que se encontram alguns estabelecimentos comerciais geridos por portugueses, na Jules Street, em Joanesburgo, na sequência dos atos de violência e vandalismo registados, esta segunda-feira, naquela cidade sul-africana. "Há edifícios de portugueses que foram vandalizados e destruídos", descreveu Jorge Peterson, proprietário de um edifício comercial onde se encontra instalado um negócio de peças de automóveis Mzanzi Spares. A avenida Jules Street tem uma longa e histórica tradição de negócios e comércio de portugueses. As imagens transmitidas em direto pelos canais de televisão sul-africanos mostram esta parte da cidade como uma "zona de guerra". Imagem: Google Maps

Madeira e África do Sul recebem comemorações do Dia de Portugal em 2020
Madeira e África do Sul recebem comemorações do Dia de Portugal em 2020

A informação foi avançada por Marcelo Rebelo de Sousa, no passado dia 10 de junho, e mais recentemente confirmada pelo primeiro ministro António Costa. Em 2020, as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas começarão na Madeira e terão continuidade na África do Sul, onde se estima que vivam mais de 200 mil portugueses e lusodescendentes. O modelo de dupla celebração foi adotado em 2016 e desde então o Presidente da República tem desenvolvido tal estratégia, tendo em conta o carácter positivo dos resultados alcançados.

Cerveja portuguesa entra em 450 lojas da África do Sul em janeiro
Cerveja portuguesa entra em 450 lojas da África do Sul em janeiro

A cerveja Quinas vai passar a estar disponível em 450 pontos de venda na África do Sul a partir do final de janeiro, endereçando um mercado onde existe "uma comunidade significativa de portugueses", disse a responsável de marketing da empresa, Maria João Pereira. A entrada no mercado africano será feita pela Model Liquor Distributors, a 15 km de Vereeniging, onde existem vários restaurantes portugueses. Após a entrada em 450 pontos de venda, a Quinas identifica os restaurantes portugueses e a maior cadeia de supermercados da África do Sul, a ShopRite, como prioridade. A entrada neste mercado acontece depois da expansão para São Tomé e Príncipe, França e EUA.